quarta-feira, 30 de dezembro de 2009



É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem sabe ver. [Gabriel Garcia Marquéz]

sábado, 26 de dezembro de 2009

Desta vida nada se leva...



Só se deixa...



Então, te deixo o meu melhor...



Meu melhor sorriso,



Meu maior abraço,



Minha melhor história,



Minha melhor intenção,



Toda minha compreensão



E do meu amor, a maior porção



Só quero ficar na memória de alguém como outro alguém que era do bem!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Desejos para 2010 (parte1)



☆ Quero olhar pela primeira vez o sol, se amanhã fizer sol; o tempo nublado, se amanhã estiver nublado. Acima de minha cabeça existe um céu que a humanidade inteira, em milhares de anos de observação, já deu uma série de explicações razoáveis. Pois eu esquecerei todas as coisas que aprendi a respeito das estrelas, e elas se transformarão de novo em anjos, ou em crianças, ou em qualquer coisa que eu sentir vontade de acreditar no momento.

☆ O tempo e a vida foram transformando tudo em algo perfeitamente compreensível – e eu preciso do mistério, do trovão que é a voz de um Deus enraivecido, e não uma simples descarga elétrica que provoca vibrações na atmosfera. Eu quero encher de novo minha vida de fantasia, porque um Deus enraivecido é muito mais curioso, aterrador, e interessante, que um fenômeno físico.

☆ E, finalmente, que eu olhe a mim mesma como se fosse a primeira vez que estivesse em contato com meu corpo e minha alma. Que eu olhe esta pessoa que caminha, que sente, que fala como qualquer outra, que eu fique admirada com meus gestos mais simples, como conversar com o carteiro, abrir a correspondência, contemplar meu homem dormindo ao lado, perguntando a mim mesma com o que ele estará sonhando.

☆ E assim, permanecerei o que sou e o que gosto de ser, uma constante surpresa para mim mesma. Este eu que não foi criado nem por meu pai, nem por minha mãe, nem pela minha escola, mas por tudo aquilo que vivi até hoje, que esqueci de repente, e estou descobrindo de novo.

[Desconheço o Autor]

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

O Olhar ....





Você já reparou como os olhos falam?

O olhar é sempre mais explícito e mais honesto do que as palavras.
A expressão do olhar é tão poderosa, que pode contar uma história ou passar uma idéia, na forma de um simples desenho ou de uma pintura...

O olhar de alegria, por exemplo, está sempre brilhando.
É aberto e vivo.
E faz qualquer rosto parecer infantil.


O olhar da dúvida é inquieto.
Anda de um lado para o outro, perdido, dividido entre o sim e o não...


Já o olhar da mentira aponta pra baixo.
Como se tentasse fugir do rosto, pra não ser desmascarado.


E o olhar de medo?
Esse dá medo mesmo!
Ele quase fala. Quase grita pedindo ajuda.


Olhar de desejo é muito lindo...
Em criança ou em gente grande...
Ele fica aflito, como quem diz...
Eu quero!


Tristeza tem olhos apagados.
Repara, só...
Sem cor, sem brilho...
Olhar triste olha sempre pro nada.
Fica pequenininho...

Mas o olhar de sonho...
Ah, esse é lindo!
O olhar de quem sonha, enxerga longe, fica ausente...
Quase bobo.


Olhar apaixonado, então...
É uma mistura maluca de felicidade, sonho e desejo.
Esse não dá pra disfarçar.

Aí eu pergunto:
Você sabe ler olhares?
Tomara que sim.
Porque tem coisa que a gente só escuta vendo!
É isso mesmo...
Só escuta vendo.
O olhar é a linguagem mais fácil do mundo.
Mas pra entender é preciso olhar no olho...
Com cuidado, com generosidade...
Com atenção...


๋•★●【ツ】●๋•★●【ツ】●๋•★●【ツ】●๋•★●【ツ】●๋•★●【ツ】●๋•★●

sábado, 28 de novembro de 2009

Promessa



Quando as visões ao seu redor

Trouxerem lágrimas aos seus olhos,


E tudo que cercar você


Forem segredos e mentiras.


Eu serei sua força,


Eu darei a você esperança,


Mantendo sua fé quando ela tiver acabado.


Serei aquela que você deverá chamar


Quando estiver parado aqui, completamente sozinho...♥


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Á Procura


Por tanto amor

Por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz
Manso ou feroz
Eu caçador de mim

Preso a canções
Entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar
Longe do meu lugar

Eu, caçador de mim

Nada a temer senão o correr da luta
Nada a fazer senão esquecer o medo
Abrir o peito a força, numa procura
Fugir às armadilhas da mata escura

Longe se vai
Sonhando demais
Mas onde se chega assim
Vou descobrir
O que me faz sentir
Eu, caçador de mim

 A força de buscar o que se sonha é confudida muitas vezes com fraqueza, quando é preciso deixar pra trás as paixões, as canções e o medo!
Quais sentimentos o viver te desperta?!?!

 

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Dê sempre o melhor E o melhor virá!


Às vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas...
Perdoe-as assim mesmo!
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta e interesseiro...
Seja gentil assim mesmo!
Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros...
Vença assim mesmo!
Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo...
Seja honesto e franco assim mesmo!
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra...
Construa assim mesmo!
Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja...
Tenha paz e seja feliz assim mesmo!
O bem que você faz hoje, pode ser esquecido amanhã...
Faça o bem assim mesmo!
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante...
Dê o melhor de você assim mesmo!
E veja você que, no final das contas,
É entre você e Deus...
NUNCA FOI ENTRE VOCÊ E ELES!
[Madre Tereza de Calcutá]

segunda-feira, 19 de outubro de 2009



Quando a sua indecisão me afeta?


Quando ela acaba me impedindo de viver intensamente.

Quando ela não me deixa te amar plenamente,

Portanto acho melhor você fechar os olhos me dar as mãos e se deixar envolver por todo amor que tenho pra te dar.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

ĦOJЄ ΜЄ ÐЄI CONТĄ




 Ħσjε мε đεi cσŋτα đε qυε αs ρεssσαs

 vivεм α εsρεrαr ρσr αlgσ

 Є qυαŋđσ sυrgε υмα σρσrτυηiđαđε

 Sε đizεм cσŋfυsαs ε đεsρrεραrαđαs,

 Sεŋτεм qυε ŋãσ мεrεcεм,


 Qυε σ τεмρσ cεrτσ αiŋđα ŋãσ cђεgσυ,

 Є α viđα ραssα ε σs мσмεŋτσs sε αcυмυlαм

 Cσмσ ραρέis sσbrε υмα мεsα.

 Єsταмσs ŋσs ρrεραrαŋđσ ραrα qυαlqυεr cσisα

 Μαs αiηđα ŋãσ αρrεŋđεмσs α vivεr,

 Д αrriscαr ρσr αqυilσ qυε qυεrεмσs,

 Д sεŋτir αqυilσ qυε sσŋħαмσs.
 Є αssiм αđiαмσs ŋσssσs điαs

 Є ŋσssαs viđαs ρσr τεмρσ iŋđετεrмiŋαđσ

 Дτέ qυε α viđα sε εŋcαrrεgυε đε đεciđir

 ρσr ŋós мεsмσs,

 Є ρεrcεbεмσs σ qυαŋτσ ρεrđεмσs

 Є σ ταŋτσ qυε ρσđεríαмσs τεr εviταđσ.

* Desconheço o Autor mas concordo inteiramente*



segunda-feira, 28 de setembro de 2009



"Minhas imperfeições e fracassos são como uma bênção de Deus, assim como meus sucessos e meus talentos, e eu coloco ambos a seus pés." [Mahatma Gandhi] 

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

NÃO ENTREGUE SUA PAZ, SUA ALEGRIA, SUA VIDA NAS MÃOS DE NINGUÉM. SOMOS LIVRES , NÃO PERTENCEMOS A NINGUÉM E NÃO PODEMOS SER DONOS DOS DESEJOS, DA VONTADE OU DOS SONHOS DE QUEM QUER QUE SEJA.

A razão da sua vida É VOCÊ MESMO!

domingo, 6 de setembro de 2009

Sobre Aprendizado...

Os encontros que temos na vida nos ensinam e estimulam o crescimento. Alguns se apresentam de forma aprazível , outros com sofrimento. Todos inevitavelmente com a dúvida: "Estou preparado?".
E a insegurança no caminho pode ser confortada apenas com a consciência de que:

Quando o aluno está pronto o Mestre aparece!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Uma voz no tempo... carinho na alma.
E as lágrimas fogem de ti, e lágrimas fogem de mim
E um rio se forma de nós!
[Voz no Vento - Leila Pinheiro]

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

segunda-feira, 24 de agosto de 2009


"E voltou, então, à raposa:

- Adeus, disse ele...

- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.

- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.

- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.

- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.

- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...

- Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar."
[Música : The Rose - LeAnn Rimes]

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Senso do que mesmo?!?!!


Antes de tudo algumas definições:

Senso comum > O senso comum é visto como a compreensão de todas as coisas por meio do saber social, ou seja, é o saber que se adquire através de experiências vividas ou ouvidas do cotidiano. Engloba costumes, hábitos, tradições, normas, éticas e tudo aquilo que se necessita para viver bem. No senso comum não é necessário que haja um parecer científico para que se comprove o que é dito, é um saber informal que se origina de opiniões de um determinado indivíduo ou grupo que é avaliado conforme o efeito que produz nas pessoas. É um saber imediato, subjetivo, heterogêneo e acrítico, pois se conforma com o que é dito para se realizar, utiliza várias idéias e não busca conhecimento científico para ser comprovado. (Fonte:
http://www.mundoeducacao.com.br/)


Senso crítico > Já o senso crítico, divergindo do senso comum, tem por base aquilo que é concreto: a pesquisa, a reflexão, a análise e a crítica. Culturalmente o senso crítico é muito mais aproveitável e bom para o indivíduo do que o senso comum. Isso deve-se ao fato de que ao utilizar o senso crítico o indivíduo passa a pensar e refletir e com isso aprimora suas capacidades intelectuais. Muitas vezes deixa-se de solucionar problemas de maneira coerente por não parar para refletir e estudar a melhor maneira de resolvê-lo. Porém não se pode ignorar ou ter pré-conceitos quanto ao senso comum, como se ele fosse totalmente errado e promotor de grandes mentiras na sociedade. A capacidade do homem em desenvolver seu senso crítico é o fundamento da História. A palavra crítica, de origem grega, significa enquete, pergunta. É preciso perguntar sempre. Perguntar a si mesmo se o que temos ao nosso dispor é realmente bom para nós, se é possível melhorar, se é verdade. Nunca devemos aceitar as coisas sem questionar, pois questionar é pensar.



Ética > O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social
A ética é construída por uma sociedade com base nos valores históricos e culturais. Do ponto de vista da Filosofia, a Ética é uma ciência que estuda os valores e princípios morais de uma sociedade e seus grupos.



Quando um Conselho de Ética arquiva acusações de atos secretos no senado, com o maior argumento de que se baseavam em reportagens jornalísticas e ainda falam sobre a legalidade de provas como a gravação que já faz parte de um processo . Eu mudaria o nome para Conselho de Picaretagem, assim fica de fácil de entendimento do senso comum .
Estou indignada e lastimo a perda do senso crítico do Brasil!!! Da falta de vergonha e patriotismo de todos nós! Que deixamos impunes, os profissionais da roubalheira, políticos que têm um poder dado a eles por NÓS eleitores e que deviam zelar pela qualidade de vida e bem estar de todos os brasileiros. Que deveriam com ÉTICA infra – estruturar nosso país, organizar a sociedade e atualizar leis. Evitamos a política,como se fosse uma doença contagiosa, quando deveríamos exercer nossos direitos e nossa democracia. Precisamos debater, questionar e exigir mudanças! Ah, democracia vem do grego (demos, povo; kratos, poder):
PODER DO POVO!

Senso crítico é a capacidade que uma pessoa tem de criar sua própria opinião, independente do senso comum.


[Música Formidável Mundo Cão - Jay Vaquer]

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Á alguns anos no meio de uma discussão da aula de ensino religioso meu professor perguntou:
- “Qual é a data mais importante pra você?”
E eu respondi:
- “Meu aniversário”.
E ele disse:
- “Não! É o natal, porque é a data em que celebramos nascimento de Jesus! Essa é a data mais importante!”
Na mesma hora argumentei:
- “Pra mim não! Meu aniversário é a data mais importante, mesmo porque se eu não tivesse nascido não tinha como celebrar o natal!”
Ele teve que reconhecer que eu estava certa! E hoje dia 19.08 eu inicio mais um novo ano na minha vida. Sem planos mirabolantes ou sonhos gigantesco, vou apenas tornar reais as vontades e as boa idéias!!!
E agora vou festejar como boa leonina que sou!!!

sábado, 15 de agosto de 2009

QUEM SOU?!?!?!


☆ Pra saber quem sou... é preciso ter boa vontade.

Sou sempre um sorriso aberto e um sim para ajudar quem quer que seja.

Sou sim para balada, barzinho, cinema, teatro, leitura e muita mais muita música.

Sim para risada ou simplesmente conversar sobre qualquer coisa.
Sim para "Se você vai se sentir bem assim FAÇA", e horas no telefone.

Sou NÃO para o julgar, não para a dor e sofrimento sem fundamentos (crescer pode trazer dor e sofrimento, mas tudo na medida exata).

Não para mentira, não para solidão, NÃO PARA QUEM SE SENTE SUPERIOR e acha que pode usar as pessoas para conseguir o que se quer!

Sou totalmente sim a inteligência, a sinceridade e a alegria de viver fazendo o que se ama!

Sou sim ao rosa, ao preto, ao branco, ao lilás, ao vermelho.

Sim a mudar de idéia, e ao perdão. Não ao volúvel e ao conformismo.

Sou não á falta de Fé e ao fanatismo cego.

Sim a respirar fundo, fechar os olhos e dizer a quem confio: Vamos lá, mesmo que eu não saiba aonde é o lá!

Sou não ao pessimismo e sim a celebrar as conquistas e acreditar que mesmo sendo difícil é possível realizar tudo o que desejo!

Sou SIM ás palavras e mais sim que as atitudes condigam á elas!

Sou não a quem nunca tentou apenas suspirou e desistiu.

Sou sim ás idéias inovadoras, a frases de incentivo e a vontade real de mudar!

Sou não á má educação, a falta de senso, e a burrice.

Sou sim aos pés descalços, aos presentes divertidos, ao chocolate!

Sou não quando o NÃO evita acidentes de qualquer espécie!

Sou sim sempre sim a conhecer gente nova e a defender a vida, a liberdade e o amor!

sábado, 8 de agosto de 2009


"É o olhar que salva. O amor é o olhar da alma"
[Simone Weil]
Estou com a minha sensibilidade a flor da pele, e acho que é por isso que tenho reconhecido o amor nas pequenas coisas e elas me emocionam e tocam de forma proporcional a essa sensibilidade.
Em uma conversa despretenciosa ouvi: "Rê todo mundo erra! Dê uma chance!
Embora eu tenha no momento buscado milhões de razões e desculpas para não abrir espaço para a tal chance, fiquei pensando e conversando comigo mesma acrescentei: "Rê todo mundo erra! Inclusive você! Comece a agir com quem errou com você, como se você tivesse errado com esse alguém também. Certeza de que gostaria de uma chance, de perdão!"
Muitas conversas, muitas reflexões trouxeram mudanças de atitudes e mudanças no meu jeito de amar.
PS: Esse olho é meu de verdade!!! E com verdade!!!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009


Indicador, a ponta de um iceberg liquefativo o fato:

Você existiu...Em qualquer conjugação do verbo existir

Na falta que você me faz do tempo que não volta atrás

[Jay Vaquer - A ponta de um iceberg]

Preciso descongelar meu coração! Alguém ai me ajuda?!?!



segunda-feira, 3 de agosto de 2009

video

"A música está em tudo. Do mundo sai um hino."

[Victor Hugo]

Musica pra mim é como ar, vital! Sempre estou ouvindo ou cantando alguma coisa, até nos meus sonhos ela se faz presente. Encontrei esse video com essa moça cantando divinamente! Apreciem!

domingo, 2 de agosto de 2009


"A gratidão é a memória do coração." [Antístenes]



Essa semana recebi tanto carinho de algumas pessoas que não tenho palavras pra agradecer. Algumas atitudes feitas despretensiosamente têm um alcance universal, e em mim vão ecoar na eternidade.

Lembram da história dos carinhos quentes que contei aqui?!?! Quero atestar e manter que acredito no final feliz, na continuidade do quando mais se dá mais se recebe!


Uma ótima semana pra todos e mais uma vez OBRIGADA!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

...


"E não somente isso, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz paciência. E a paciência a experiência, e a experiência a esperança e a esperança não traz confusão..."
[ROM 5: 3 -5]



quinta-feira, 23 de julho de 2009

Esperança

Esperança é uma crença emocional na possibilidade de resultados positivos relacionados com eventos e circunstâncias da vida pessoal. A esperança requer uma certa perseverança — acreditar que algo é possível mesmo quando há indicações do contrário.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

DIA DO AMIGO


"E no final das brincadeiras o melhor é a certeza de que a gente brincou.
Pelo prazer de estar vivo, pela honra de desfrutar de cheiros, tatos, barulhos e afetos.
Que a gente ande por aí orgulhosos dos nossos privilégios e alegrias.
Conta pra mim o que vê e eu andarei por nós.
Olha pra mim, olha por mim e eu te levo.
O mundo todo é assim. Que seja assim!!
Que quem não canta dance a voz do outro!
Quem não toca, que dance pousado nos acordes de quem toca!
Porque perfeito, só tudo junto.
Só uma das mãos não faz o aplauso, só uma boca jamais fará o beijo.
Todos juntos, sim, podem formar a imensa risada, que quando for realmente enorme, Deus vai ouvir e nunca mais vai se sentir sozinho"
[Oswaldo Montenegro]
FELIZ DIA DO AMIGO!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Uma História de Carícias...


Era uma vez, há muito tempo, um casal feliz, Antônio e Maria, com dois filhos chamados João e Lúcia. Para entender a felicidade deles é preciso retroceder àquele tempo.
Cada pessoa, quando nascia, ganhava um saquinho de carinhos. Sempre que uma pessoa punha a mão no saquinho podia tirar um carinho quente. Os carinhos quentes faziam as pessoas sentirem-se quentes e aconchegantes, cheias de carinho.

As pessoas que não recebiam carinhos quentes expunham-se ao perigo de pegar uma doença nas costas que as fazia murchar e morrer. Era fácil receber carinhos quentes. Sempre que alguém os queria, bastava pedi-los. Colocando-se a mão na sacolinhas surgia um carinho do tamanho da mão de uma criança.
Ao vir à luz o carinho se expandia e se transformava num grande carinho quente que podia ser colocado no ombro, na cabeça, no colo da pessoa. Então, misturava-se a pele e a pessoa se sentia toda bem. As pessoas viviam pedindo carinhos quentes umas às outras e nunca havia problemas para consegui-los, pois eram dados de graça.

Por isso todos eram felizes e cheios de carinhos, na maior parte do tempo. Um dia uma bruxa má ficou brava porque as pessoas , sendo felizes, não compravam as poções e ungüentos que ela vendia. Por ser muito esperta, a bruxa inventou um plano muito malvado.
Certa manhã ela chegou perto de Antônio enquanto Maria brincava com a filha e cochichou em seu ouvido: "olha Antônio, veja os carinhos que Maria está dando à Lúcia. Se ela continuar assim vai consumir todos os carinhos e não sobrará nenhum para você".
Antônio ficou admirado e perguntou: "Quer dizer então que não é sempre que existe um carinho quente na sacola?" E a bruxa respondeu: "Eles podem se acabar e você não os ganhará mais". Dizendo isso a bruxa foi embora, montada na vassoura, gargalhando muito. Antônio ficou preocupado e começou a reparar cada vez que Maria dava um carinho quente para outra pessoa, pois temia perdê-los.

Então começou a se queixar a Maria, de quem gostava muito, e Antônio também parou de dar carinho aos outros, reservando-os somente para ela. As crianças perceberam e passaram também a economizar carinhos, pois entenderam que era errado dá-los. Todos ficaram cada vez mais mesquinhos. As pessoas do lugar começaram a sentir-se menos quentes e acarinhados e alguma chegaram a morrer por falta de carinhos quentes.

Cada vez mais gente ia à bruxa para adquirir ungüentos e poções. Mas a bruxa não queria realmente que as pessoas morressem porque se isso ocorresse, deixariam de comprar poções e ungüentos: inventou um novo plano. Todos ganhavam um saquinho que era muito parecido com o saquinho de carinhos, porém era frio e continha espinhos frios.

Os espinhos frios faziam as pessoas sentirem-se frias e espetadas, mas evitava que murchassem. Daí para frente, sempre que alguém dizia "Eu quero um Carinho Quente", aqueles que tinham medo de perder um suprimento, respondiam: "Não posso lhe dar um carinho quente, mas, se você quiser, posso dar-lhe um espinho frio".

A situação ficou muito complicada porque, desde a vinda da bruxa,havia cada vez menos carinhos quentes para se achar e estes se tornaram valiosíssimos. Isto fez com que as pessoas tentassem de tudo para conseguí-los.
Antes de a bruxa chegar as pessoas costumavam se reunir em grupos de três, quatro, cinco sem se preocuparem com quem estava dando carinho para quem. Depois que a bruxa apareceu, as pessoas começaram a se juntar aos pares, e a reservar todos seus carinhos quentes exclusivamente para o parceiro. Quando se esqueciam e davam um carinho quente para outra pessoa, logo se sentiam culpadas.

As pessoas que não conseguiam encontrar parceiros generosos precisavam trabalhar muito para obter dinheiro para comprá-los. Outras pessoas se tornavam simpáticas e recebiam muitos carinhos quentes sem ter de retribuí-los.
Então, passavam a vendê-los aos que precisavam deles para sobreviver.Outras pessoas, ainda, pegavam os espinhos frios, que eram ilimitados e de graça, cobriam-nos com cobertura branquinha e estufada, fazendo-os passar por carinhos quentes.

Eram na verdade carinhos falsos, de plástico, que causavam novas dificuldades. Por exemplo, duas pessoas se juntavam e trocavam entre si, livremente, os seus carinhos plásticos. Sentiam-se bem em alguns momentos mas, logo depois sentiam-se mal. Como pensavam que estavam trocando carinhos quentes ficavam confusas.
A situação, portanto, ficou muito grave. Não faz muito tempo uma mulher especial chegou ao lugar. Ela nunca tinha ouvido falar na bruxa e não se preocupava que os carinhos quentes acabassem. Ela os dava de graça, mesmo quando não eram pedidos.
As pessoas do lugar desaprovavam sua atitude porque essa mulher dava às crianças a idéia de que não deviam se preocupar com que os carinhos quentes terminassem, e a chamavam de Pessoa Especial.

As crianças gostavam muito da Pessoa Especial porque se sentiam bem em sua presença e passaram a dar carinhos quentes sempre que tinham vontade. Os adultos ficavam muito preocupados e decidiram impor uma lei para proteger as crianças do desperdício de seus carinhos quentes.
A lei dizia que era crime distribuir carinhos quentes sem uma licença. Muitas crianças, porém, apesar da lei, continuavam a trocar carinhos quentes sempre que tinham vontade ou que alguém os pedia. Como existiam muitas crianças parecia que elas prosseguiriam seu caminho. Ainda não sabemos dizer o que acontecerá.

As forças da lei e da ordem dos adultos forçarão as crianças a parar com sua imprudência? Os adultos se juntarão à pessoa especial e às crianças e entenderão que sempre haverá carinhos quentes, tantos quantos forem necessários? Lembrar-se-ão dos dias em que os carinhos quentes eram inesgotáveis porque eram distribuídos livremente?"
[Conto de Claude Steiner]


Eu tive contato com essa história a muitos anos atrás quando participava do grupo de jovens da escola onde estudava. Engraçado que não me lembrava que o fim da história ficava em aberto, porque na minha memória o desfecho que provavelmente escolhiamos era o do poder transformador da Pessoa Especial, que conseguia abrir os olhos de todos para a abundância infinita do amor.

Ótimo fim de semana!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Para ser grande, sê inteiro:

Nada Teu exagera ou exclui.

Sê todo em cada coisa.

Põe quanto és no mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda Brilha, porque alta vive.
[Fernando Pessoa]

segunda-feira, 13 de julho de 2009


Quando os homens descobrirem o valor da amizade, a vida se tornará melhor, porque vale a pena sentir a felicidade de contar incondicionalmente com alguém.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Sobre amarrar os sapatos...


Em que momento me perdi, será que realmente me perdi?

Em que momento me deixei levar, me enganei? Será que me iludi?

Uma parada estratégica ou obrigatória? Para respirar ou perder o ar?

Quando eu deixei a liberdade transformar – se em prisão?

Fechei os olhos? Ou apenas não quis enxergar o que estava perto quando olhei o horizonte?

Quem avista o horizonte esquece de amarrar os próprios sapatos... ás vezes acontece.

Comigo aconteceu, está acontecendo. E agora depois da queda por não ter amarrado meus próprios sapatos quando saí em busca do belo horizonte que se abria a minha frente, vejo tudo de forma estranha... e agora?!?!

A música insiste em tocar: “Tudo que a gente não tenta por medo pra quem se contenta em apenas "querer", quis gritar.. Quando você dormiu. Era mais um dia único e disperdiçado você me culpando mas quem é que estava errado?”

Penso em seguir em frente! Mas antes preciso amarrar os sapatos...


Beijinhos

[By Tissima! Música incidental "Mais um dia - Jay Vaquer"]

terça-feira, 7 de julho de 2009

Michael Jackson 4ever!


Como qualquer cantor(canto um pouquinho), ou melhor, admirador de música não há como não sentir a morte de Michael Jackson . Um gênio do mundo do entretenimento. Cantava e dançava de forma única e revolucionária. Cresci ouvindo suas músicas (tentando dar o gritinho aaauu!) e vendo sempre alguém o imitando, quem nunca fez a coreografia de Triller ou tentou fazer o Moonwalker?!?!?!.
Michael talvez tenha morrido sem imaginar como o mundo o amava como era admirado. Injustiçado por acusações que se sobressaíram ao ser humano que tentou melhorar o mundo. Muitas de suas músicas falam sobre mudança, amor, compaixão, fraternidade e paz!
Fica aqui minha homenagem e o meu respeito ao Michael Jackson - REI DO POP!
Beijinhos

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A saudade é a presença de uma ausência

Gosto por demais dessa definição para a saudade. Talvez porque eu sinta o seu significado. Ao menos, para mim, a saudade é sempre um sentimento misto de vazio com plenitude. Procura e encontro. Passado e presente. Falta e abundância. Ausência e presença.

Porém, não é sobre o tema da saudade o foco de minhas últimas reflexões, mas o espaço que ocupamos na vida de outrem. A saudade vêm a vista justamente porque ela revela um espaço ocupado e hoje desocupado por algo ou alguém em um determinado período da nossa história. E a saudade é justamente esse "dar-se conta" que carregamos em nós um espaço hoje desabitado, porém, um dia já feito morada.

Várias situações tem me feito pensar sobre o espaço que ocupamos na vida de alguém. Além disso, tenho tido a sensação de sempre estar invadindo o espaço do outro quando tento iniciar novos relacionamentos. Digo "invadindo" pelo fato de sentir que as pessoas não estão abertas a receber a visita de estranhos em sua vida, pois sempre olham desconfiadas e nunca parecem crer na atitude ingênua de fazer amizade pela amizade sem nenhum outro interesse em vista. E isso se dá principalmente quando nos aproximamos de alguém do sexo oposto. Volta e meia me pego sendo julgado como galanteador (pena que seja um julgamento precipitado, já que sou péssimo na arte da conquista, hehe).

Abrindo o jogo, o fato que realmente me fez pensar sobre isso foi a minha empreitada na tentativa de cativar um coração. Mais uma vez deparei-me com a frase "você é uma pessoa especial" e (pelo menos no momento) não saiu disso. Caramba! Devo ser tão especial a ponto de dever ser guardado num acervo de raridades, pois lá ninguém pode tocar, e em alguns casos nem fotografar, os objetos tidos como especiais.

Resolvi dar um tempo nessa empreitada para pensar e repensar, afastei-me por um pouco do meu objetivo desejado, e nesse encontro de tempo x espaço surgiu a saudade: esse "dar-se conta" da ausência da beleza já feita morada em meu coração.

Todavia, questiono-me se a saudade também se faz presente nesse outro coração. E quanto a isso tenho sérias dúvidas, porque me falta o dom da telepatia e leitura de pensamentos para saber o que ocorre na misteriosa, terna e bela alma por mim desejada.

Ocorre comigo que, quando sinto saudades, procuro preencher esse vazio sentido não apenas com dados da memória. Sempre recorro a algo material para tornar mais viva a presença da recordação repentina e arrebatadora. Primeiro para tornar mais clara as lembranças; segundo para prolongar sua estadia em meu coração. Por isso me apego a fotos, presentes, e-mails, bilhetes, e tudo aquilo capaz de me transportar ao mundo da beleza por um tempo escondida, jamais esquecida.

Mas a força maior da saudade está em levar-nos novamente ao encontro do antigo inquilino, agora ausente de seu lar. Para mim a saudade não é algo estático, impassível. Ela vem permeada de euforia e é altamente passional. Não creio na saudade que nos faz ficar imóveis, jogados no sofá apenas lembrando. Acredito na saudade que nos leva a presença e reecontro, sempre que possível, do nosso objeto ansiado.

E pela ausência "física" desse coração tão desejado por mim, inclino-me a concluir que não habitei um espaço significativo, como intensionava, para fazer morada. Creio sim na minha estadia nesse coração; contudo, uma estadia nos moldes de um pacote de viajem de turismo oferecida por alguma agência: com data marcada de ida e volta e com roteiro definido. Inesquecível para quem foi; apenas mais um grupo de turistas para quem ficou.
Independe de nós, inquilinos, arbitrar sobre tempo de nossa morada no coração de alguém. Entretanto, cabe a nós ofecerer sempre o melhor espaço para os desejosos em habitar na nossa vida, para que eles possam sempre fazer-se presente; presença mesmo na ausência revelada na saudade.


[Texto do Genial - Rubem Alves]

quarta-feira, 1 de julho de 2009

+ Amor


Existe sempre no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto ou no meio das grandes cidades.
E quando essas pessoas se cruzam, e os seus olhos se encontram, todo o passado e todo o futuro perdem qualquer importância, e só existe aquele momento e aquela certeza incrível de que todas as coisas debaixo do Sol foram escritas pela mesma Mão.
A Mão que desperta o Amor, e que fez uma alma gêmea para cada pessoa que trabalha, descansa e busca tesouros debaixo do Sol.
Porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana.
[Paulo Coelho]

quarta-feira, 24 de junho de 2009

O Amor Vai Lhe Mostrar Tudo



Hoje, hoje apostei minha vida
Você não faz idéia
Do que sinto por dentro
Não tenha medo de demonstrar
Pois nunca saberá
Se não deixar sair

Eu te amo
Você me ama
Aceite este presente e não pergunte o porquê
Pois se você me permitir...
Vou pegar o que assusta você
E guardar lá dentro
E se me perguntar porque... Estou com você
E porque nunca lhe deixarei
O amor vai lhe mostrar tudo

Um dia, quando a juventude
for só uma memória
Sei que você estará ao meu lado

Eu te amo
Você me ama
Aceite este presente e não pergunte o porquê
Pois se você me permitir...
Vou pegar o que assusta você
E guardar lá dentro
E se me perguntar porque... Estou com você
E porque nunca lhe deixarei
Meu amor vai lhe mostrar tudo
Nosso amor vai nos mostrar tudo

Essa musica faz parte do filme If Only – Antes que termine o dia,(e fundo musical do blog) o meu filme favorito, que retrata o amor , ou melhor um relacionamento muito próximo a realidade, o que faz com que a identificação com as personagens seja quase instantanea. Samantha que ama apaixonadamente e demonstra isso a todo momento. Ian que ama mas não consegue demonstrar da mesma for que Sam e tem sua atenção na carreira. Até que um dia um acidente acontece e Ian percebe que acordou no dia anterior e tendo a possibilidade de fazer tudo novamente mas de forma correta.

Além do amor o filme trata de escolhas, aquelas que fazemos em segundos e não nos damos conta mas que vão interferir na nossa vida inteira, como por exemplo, o simples fato de ir para a esquerda ao invés da direita, de recusar um convite ao invés de aceita-lo, de não retornar uma ligação, de não corresponder a um sorriso desconhecido na rua.
Será que hoje eu, ou você pensamos nas escolhas rotineiras ou as mecanizamos?!?!?! Deixamos o racional tão automático pra proteger o coração, e por isso estamos perdendo aquilo que o amor tem pra nos mostrar?!?!
Assista o filme(se não assistiu garanto que vale a pena, quem já assistiu veja mais uma vez), depois volte aqui, ouça a musica e reflita suas escolhas.

Beijinhos

segunda-feira, 22 de junho de 2009


"As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecemem seus caminhos. A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam. Para aqueles que buscam e tentam sempre."...

[Clarice Lispector]

segunda-feira, 15 de junho de 2009

QUAL O NOSSO MAIOR MEDO?!?!?


"O nosso maior medo não é sermos inadequados.
O nosso maior medo é sermos infinitamente poderosos.
É a nossa própria luz, não a nossa escuridão, que nos amedronta.
Sermos pequenos não engrandece o mundo.
Não há nada de sábio em sermos pequenos, pois assim os outros não se sentirão inseguros ao nosso lado.
Todos estamos destinados a brilhar, como as crianças.
Não está apenas alguns de nós, está todos.
E, enquanto irradiamos a nossa admirável luz interior, inconscientemente damos a permissão para que os outros faça o mesmo.
E, quando nos libertarmos dos nossos próprios medos, a nossa presença automaticamente libertará os medos dos outros."
Que tal compartilhar o nosso brilho?!?!?

terça-feira, 9 de junho de 2009

Aos Meus ...


Esqueça tudo

Que tudo sobrevive

Isto é tempo livre pra viver

É bom saber

Saber não ocupa lugar...

ANDAR ACOMPANHADA DE TI FAZ MEU CORAÇÃO SE SENTIR MELHOR!

domingo, 7 de junho de 2009


E O MUNDO FAZIA SENTIDO DE PERNAS PRO AR ...

E O MUNDO VISTO AO CONTRÁRIO PARECIA NO LUGAR!


[Jay Vaquer- Quando Fui Fred Astaire]

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Quem Ama

Quem ama sente ciúmes, muito ou pouco não importa, mas sente, sim. Quem deixou de amar já não se importa e deixa o outro totalmente à vontade, para que ele próprio possa estar também assim.

Quem ama vez por outra dá uma patrulhada no território e delimita as suas fronteiras. Quem deixou de amar já não fiscaliza, é frio, controlado e jamais perde as estribeiras.

Quem ama sempre acha tempo e encontra um jeito para estar com seu amor. Quem deixou de amar vai postergando sem pressa, deixando que o vento sopre a seu favor.

Quem ama faz perguntas pessoais e usa muito o pronome "nós". Quem deixou de amar conversa banalidades e esquece o significado do advérbio "a sós".

Quem ama quer saber da vida do outro com detalhes e transparência. Quem deixou de amar se esquiva e não cobra do outro mais nada, nem ao menos coerência.

Quem ama é pródigo em e-mails, telefonemas e com muito carinho dá um jeitinho de marcar presença. Quem deixou de amar é pródigo em desculpas e pretextos com os quais passa um verniz para disfarçar a indiferença.

Quem ama é naturalmente fiel e está sempre voltado às necessidades do outro ser. Quem deixou de amar só é fiel a si próprio e ao seu bem-estar e já não percebe os danos que causa, querendo ou sem querer.

Quem ama, mas não pode corresponder por imperativo das circunstâncias, abre o jogo e é sincero. Quem deixou de amar não descarta o outro do baralho, para o caso de uma eventualidade.

Será que neste momento você ama ou deixou de amar?
Se já não ama, com certeza irá se calar ou talvez até dizer:
- Face ao exposto, nada tenho a declarar!


[Autor Desconhecido]

domingo, 31 de maio de 2009

quinta-feira, 28 de maio de 2009

PEIXE À ÁGUA






Ele tinha onze anos e, cada oportunidade que surgia, ia pescar no cais próximo ao chalé da família, numa ilha que ficava em meio a um lago.


A temporada de pesca só começaria no dia seguinte, mas pai e filho saíram no fim da tarde para pegar apenas peixes cuja captura estava liberada.


O menino amarrou uma isca e começou a praticar arremessos, provocando ondulações coloridas na água. Logo, elas se tornaram prateadas pelo efeito da lua nascendo sobre o lago. Quando o caniço vergou, ele soube que havia algo enorme do outro lado da linha. O pai olhava com admiração, enquanto o garoto habilmente, e com muito cuidado, erguia o peixe exausto da água.


Era o maior que já tinha visto, porém sua pesca só era permitida na temporada.


O garoto e o pai olharam para o peixe, tão bonito, as guelras para trás e para frente. O pai, então, acendeu um fósforo e olhou para o relógio. Eram dez da noite, faltavam apenas duas horas para a abertura da temporada.


Em seguida, olhou para o peixe e depois para o menino, dizendo:


- Você tem que devolvê-lo, filho.


- Mas, papai! Reclamou o menino.


- Vai aparecer outro! Insistiu o pai.


- Não tão grande quanto este! Choramingou a criança.



O garoto olhou à volta do lago. Não havia outros pescadores ou embarcações à vista. Voltou novamente o olhar para o pai. Mesmo sem ninguém por perto, sabia, pela firmeza em sua voz, que a decisão era inegociável. Devagar, tirou o anzol da boca do enorme peixe e o devolveu à água escura. O peixe movimentou rapidamente o corpo e desapareceu. E, naquele momento, o menino teve certeza de que jamais veria um peixe tão grande quanto aquele.


Isso aconteceu há trinta e quatro anos. Hoje, o garoto é um arquiteto bem-sucedido. O chalé continua lá, na ilha em meio ao lago, e ele leva seus filhos para pescar no mesmo cais.


Sua intuição estava correta. Nunca mais conseguiu pescar um peixe tão maravilhoso como o daquela noite. Porém, sempre vê o mesmo peixe repetidamente todas as vezes que depara com uma questão ética.


Porque, como o pai lhe ensinou, a ética é simplesmente uma questão de certo e errado.


Agir corretamente, quando se está sendo observado, é uma coisa. A ética, porém, está em agir corretamente quando ninguém está nos vendo.


Essa conduta íntegra e honesta só é possível quando, desde criança, aprendeu-se a devolver o PEIXE À ÁGUA.

(Uma Pescaria Inesquecível) de James P. Lenfestey, do livro “Histórias para Aquecer o Coração dos Pais”, Editora Sextante

sábado, 9 de maio de 2009

Todo Mundo, Alguém, Qualquer Um, e Ninguém.


Havia um importante trabalho a ser feito, mas “Todo Mundo” tinha certeza que “Alguém” o faria.

“Qualquer Um” podia tê-lo feito, mas “Ninguém” o fez.
“Alguém” zangou-se, porque achava que era um trabalho para “Todo Mundo”.

"Todo Mundo” pensou que “Qualquer Um” podia resolver o assunto, mas “Ninguém” imaginou que “Todo Mundo” deixasse de fazê-lo.

No final, “Todo Mundo” culpou “Alguém”, quando “Ninguém” fez o trabalho que “Qualquer Um” podia ter feito.









terça-feira, 5 de maio de 2009

Dica para vida inteira...

É sempre bom ser legal com as pessoas, porque.....

as coisas mudam ao longo do tempo!!!

"Nunca desvalorize ninguém...Guarde cada pessoa perto do seu coração, porque um dia você pode acordar e perceber que perdeu um diamante enquanto estava muito ocupado colecionando pedras."

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Cenouras, Ovos e Café ...

Uma filha se queixou ao seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam tão difíceis para ela.
Ela não sabia mais o que fazer e queria desistir.
Estava cansada de lutar e combater. Parecia que assim que um problema estava resolvido outro surgia.
Seu pai um chef, levou – a até a cozinha dele.
Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto.
Em uma ele colocou cenouras, em outra colocou ovos, e na última, pó de café.
Deixou que tudo fervesse sem uma palavra.
A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estava fazendo.
Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás. Pescou as cenouras e colocou em uma tigela. Retirou os ovos e colocou em uma tigela. Então pegou o café com uma concha e colocou em uma xícara. Virando – se para ela perguntou: O que você está vendo, minha querida?
“Cenouras, ovos, e café”, ela respondeu.


Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias. Ele então pediu que pegasse um ovo e quebrasse. Ela obedeceu e depois de retirar a casca verificou que o ovo endurecera com fervura.
Finalmente ele pediu que ele tomasse um gole de café. Ela sorriu ao provar o seu aroma delicioso.
O que isto significa pai?

Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, a água fervendo, mas que cada um reagira de maneira diferente.
A cenoura entrará forte, firme e inflexível, mas depois de ter sido submetida á água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil.
Os ovos eram frágeis sua casa fina havia protegido o líquido interior, mas depois de terem sido fervidos seu interior se tornara mais rígido. O pó de café, contudo era incomparável depois que fora colocado na água fervente, ele havia mudado a água.
Ele perguntou á filha: "Qual deles você é querida?"

Quando a adversidade bate à sua porta como você responde?
Você é como a cenoura que parece forte, mas com a dor e a adversidade você murcha, torna-se frágil e perde sua força?
Ou será você como ovo, que começa com um coração maleável, mas que depois de alguma perda ou decepção se torna mais apesar de casca parecer à mesma?
Ou será que você é como o pó de café, capaz de transformar a adversidade em algo melhor ainda do que ele próprio?”
Somos nós os responsáveis pelas próprias decisões. Cabe a cada um de nós - somente á nós- decidirmos se a suposta crise irá ou não afetar nosso rendimento profissional, nossos relacionamentos pessoais, nossa vida enfim.
Ao ouvir as outras pessoas reclamando da situação, ofereça uma palavra positiva. Mas você precisa acreditar nisso. Confiar que você tem capacidade e tenacidade suficientes para superar mais este desafio.
Espero que nas próximas semanas, quando lhe convidarem para tomar um café você possa repassar essa história.

“Uma vida não tem importância se não for capaz de impactar positivamente outras vidas”.




(Desconheço o autor)

terça-feira, 7 de abril de 2009

A vida me ensinou...



A dizer adeus às pessoas que amo, sem tira-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim, para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros . Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo, a ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho; ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa; a pedir perdão; a sonhar acordada; a acordar para a realidade (sempre que fosse necessário); a aproveitar cada instante de FELICIDADE.